Qual é a importância do público-alvo para a sua marca?



Para começar, o público-alvo não é o seu cliente, mas quem você gostaria que fosse o seu cliente. Lembre-se disso quando fizer os exercícios abaixo.


Tente imaginar esses clientes ideais - pense naqueles que consumiriam exatamente o que gostaria, que valorizariam seu produto ou serviço principal - e veja quais são os pontos que eles têm em comum: rendas parecidas, moram na mesma região, frequentam tais lugares, o que buscam dentro da sua categoria de mercado, quais são os seus sonhos, para onde gostam de viajar, o que costumam beber em celebrações, que tipo de música escutam, quem admiram e por aí vai. Tente responder ao menos 50 perguntas sobre esse público para conhecê-lo razoavelmente bem. Recomendo, inclusive, uma bela pesquisa de campo aqui, ainda que tenha uma pequena ou média empresa. Uma forma de fazer isso é seguir no Instagram algumas pessoas que imagina fazerem parte deste público-alvo, pegar as dicas que aparecem e testar. Desde marcas recomendadas e restaurantes até destinos de viagem. Claro que não é necessário viajar para Dubai porque seu público tem ido para lá, mas assistir um filme ou série, pedir uma comida do restaurante bacana ou visitar o site das marcas prediletas do seu público já são formas de se aproximar dele.

O mais importante é isso, se aproxime dele, compreenda seus universos, pensamentos, necessidades, angústias, alegrias.


Tendo um relatório claro dos hábitos, gostos, valores e afinidades do seu público-alvo, está na hora de praticar a empatia, se colocar realmente no lugar deles (com as referências e histórias de vida deles) e se avaliar. Pergunte se o que oferece é realmente necessário, se o valor que pratica está coerente com a realidade (sempre deles, não a sua), se a forma com que você oferece e atende o seu cliente está compatível com o que eles esperariam e siga esse exercício trazendo outras questões que gostaria de saber.


Feito isso, é hora de arrumar a casa para receber melhor esse público, certo? Você passará por uma revisão na Missão, Visão e Valores, ajustará o seu posicionamento no mercado, lembrará do seu propósito, pensará se sua identidade está compatível, se a personalidade da marca está interessante, se a loja, escritório, site, Instagram e outros estão coerentes e por aí vai.


Nossa sugestão é que faça isso antes de acionar o marketing, comunicando e convidando seu público-alvo para visitá-lo, pois assim saberá, inclusive, como conversar com ele de "igual para igual".


E se você for um Arquiteto, Designer de Interiores, Designer de Produto ou Paisagista, que tenha ou quer ter sua marca própria, saiba que temos um curso de Branding e Marketing totalmente voltado para vocês! :) Se tiver curiosidade, acesse nossa página de cursos aqui no site.



#cursolabfigaro #labfigaro #whatevermakessense #publicoalvo #sefazsentirfazsentido #lucianafigaro #clienteideal #brandingemarketing #marketingarquitetos #brandingarquitetura #agenciafigaro #cursobrandingemarketing #dicasdafigaro



32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo